1. Home
  2. Maquinas de corte
  3. Cálculo de tempos LASER
  1. Home
  2. Desenho e configurações de sistema
  3. Cálculo de tempos LASER

Cálculo de tempos LASER

Updated on outubro 4, 2018
Aplica-se a: 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018
Cálculo de tempos no Lantek

É importante salientar que os cálculos de tempo realizados pelo Lantek são baseados em informações inseridas pelo usuário e os tempos apresentados pelo software são ESTIMADOS e não reais.

Pois no processo de corte diretamente na máquina podem haver situações que não podem ser previstas pelo mesmo, tais como: redução na velocidade de corte para obter melhor qualidade, limpezas de bico, ciclos de lubrificação, entre outros.

O básico

Para se obter um cálculo de tempo mais próximo da realidade de seu processo, primeiro é preciso entender quais informações são necessárias para calcular este tempo.

Basicamente estas são as variáveis necessárias para uma estimativa de processo:

  1. Velocidade rápida (deslocamento em G0);
  2. Velocidades de corte, marcação e vaporização;
  3. Temporização (tempo gasto em entradas de corte);
  4. Tempo de subida e descida do cabeçote;
  5. Tempo auxiliar (opcional).
Onde obter as informações?

A maioria das informações acima são obtidas a partir de manuais de especificação técnica e tabelas tecnológicas.

Dependendo do fabricante do equipamento as informações de tabelas podem ser extraídas diretamente no comando da máquina. Estas são classificadas por material, espessura, gás e lente e os valores mudam conforme a potência da máquina.

Resultados precisos

Para obter resultados mais precisos, ao invés de utilizar os valores padrões de velocidades e temporizações presentes em manuais, é possível adequar estes valores nas tabelas de tecnologias do Lantek com os valores realmente praticados em seu processo.

Configurações no software

Com as informações necessárias em mãos, o passo a passo a seguir irá lhe guiar na parametrização correta do Lantek. Sendo estas:

  1. Atualização de tempo estimado;
  2. Tempos das peças;
  3. Velocidade rápida;
  4. Velocidade de marcação;
  5. Tabelas de tecnologia;
  6. Cálculo de tempos.

Atualização de tempo estimado

Ajuste necessário para o sistema atualizar o tempo estimado de peças em Nesting.

Para isto acesse no módulo CAM: Trabalhos\  Opções de configuração\ Custos
e ative a opção: Tempo da peça no último nesting

Tempos das peças

No módulo CAM, acesse a Guia Gerenciar\  Máquinas\ Selecione a máquina laser desejada\ Configurar…

Na janela de configuração acesse a Guia Sistema\  Geral\ Auxiliar
E na opção “Tempos das peças”, selecione Sistema

Velocidade rápida

Na mesma janela de configuração acesse a Guia Sistema\  Gerais de inicialização\ Velocidades
No campo “Velocidade rápida” digite o valor coletado do manual da máquina de deslocamento em G0 (máxima velocidade de deslocamento nos eixo X, Y).

Atente-se para a unidade de medida em mm/min.

Velocidade de marcação

Na mesma janela de configuração Guia Sistema\  Gerais de inicialização\ Velocidades
No campo “Marcação por corte” digite o valor coletado do manual da máquina ou tabela de tecnologia de velocidade para realização de marcações.

Atente-se para a unidade de medida em mm/min.

Velocidade de marcação

Na maioria das máquinas de corte à Laser, a velocidade de marcação é a mesma para qualquer tipo de material ou espessura. Se houver a necessidade de controlar diferentes variantes de velocidade de marcação, estas devem ser configuradas diretamente nas Tabelas de tecnologia.

Tipos de marcação

Dependendo do tipo de marcação de sua máquina, pode ser necessário o preenchimento dos campos Marcação por marcador, punção ou pó, para obter o cálculo de tempos estimado de marcação corretamente.

Tabelas de tecnologia

Na mesma janela de configuração acesse: Guia Sistema\  Tecnologia\ Tabelas de tecnologia

Nesta janela de configuração o usuário pode criar as faixas de materiais e espessura, informar a lente, o gás e a potência do equipamento. Classificando assim as diferentes opções de tabelas tecnológicas que podem ser utilizadas durante o processo de corte.

Seleção de Tabelas de tecnologia

Se houver mais de uma opção de tabela para um mesmo material e espessura, esta deve ser selecionada no módulo Nesting e corte utilizando a opção “Parâmetros auxiliares\ Tabelas de tecnologia” previamente ao salvamento do nesting.

Estas faixas deverão ser configuradas individualmente com as informações coletadas do manual de tabelas da máquina ou diretamente do comando (painel da máquina).

Uma vez criada e selecionada uma faixa, algumas opções de configuração serão apresentadas do lado direito da janela.

Opções de configuração TT

As opções de configuração apresentadas do lado direito desta janela podem ser diferentes dependendo do fabricante. Porém a lógica de parametrização para cálculo de tempos é similar. Se após ter realizado as configurações em seu Lantek e o tempo estimado pelo software estiver incorreto, entre em contato com o suporte da SKA.

A opção Corte é obrigatória para o cálculo de tempos, nela se definem as Velocidades de corte para cada tecnologia e a Temporização em entradas de corte. Essenciais para a estimativa de tempo de processo.

As opções Penetração, Marcação por corte, Marcação por punção e Ataques, são opcionais de preenchimento, pois apenas alguns fabricantes se utilizam destes.

Marcação por corte: Caso as velocidades de marcação sejam diferentes para cada faixa de espessura, deve-se configurar esta opção.

Assista ao vídeo abaixo para um melhor entendimento:

Cálculo de tempos

Na mesma janela de configuração acesse: Guia Sistema\  Cálculo de tempos\ Parâmetros de corte\ Geral

Nesta tela de configuração definimos de onde o sistema irá buscar as seguintes informações:

  • Tempo de penetração (Temporização)
  • Velocidade de corte
  • Velocidade de marcação

Para máquinas Laser, as opções de Tempo de penetração e Velocidade de corte deverão vir das Tabelas de tecnologia.

Já a Velocidade de marcação, poderá vir das tabelas de tecnologia (caso tenha configurado esta) ou simplesmente da Ativa (valor configurado em Gerais de inicialização\ Velocidades\ tipo de marcação correspondente)

Cálculo de tempo aprimorado

Para um cálculo de tempo ainda mais preciso, pode-se habilitar as opções de:

  • Acelerações do eixo com limitação de arranque;
  • Modificar compensação para cálculo de tempo (considera o raio do cortador);
  • Levar em consideração o teste de levantamento de cabeçote para o cálculo do tempo de peça.

Vaporizar

Ainda em Cálculo de tempos\ Parâmetros de corte\ acesse: Vaporizar

Nesta tela defini-se o valor Tempo de vaporização em entradas e a Velocidade de vaporização em contornos, para considerar esta no cálculo de tempo quando utilizada a opção de vaporização. Utilizada para queima de película plástica presente em alguns materiais.

Subida e descida do cabeçote

Ainda em Cálculo de tempos\ Parâmetros de corte\ acesse: Não cortar

Nesta tela existem diversos ajustes, porém o mais importante deles está presente em Cabeçote. Nele o usuário deve definir o tempo de subida e descida do mesmo durante o processo de corte. Estes valores tem influência direta no cálculo estimado de tempo, então configure-o de forma coerente ao seu processo.

Como coleto o tempo de subida e descida de cabeçote?

Infelizmente essa informação não está presente em nenhum manual, pois a altura do cabeçote pode ser configurada diretamente no comando da máquina ou arquivo CNC. Geralmente utilizasse uma medida em milímetros e não em tempo. A dica é cronometrar este tempo ou calculá-lo. Com a evolução dos equipamentos, dificilmente este valor ultrapassa 1 segundo.

Tempo auxiliar (opcional)

Ainda em Cálculo de tempos\ Parâmetros de corte\ acesse: Carga\ descarga de chapas

Nesta tela existem diversos ajustes opcionais para considerar no cálculo de tempos. Use-os com sabedoria para não prejudicar o cálculo estimado do processo de corte. Pois este geralmente não é medido e apresentado no painel da máquina.

Manutenção dos tempos

É sabido que com o passar do tempo e outros fatores como ajustes dos parâmetros de corte e manutenção influenciam diretamente no desempenho da máquina.

Para ter sempre os tempos bem calculados pelo Lantek, colete informações de tempo real de processo para efeito comparativo aos resultados estimados calculados pelo software.

Uma boa prática é orientar o operador a preencher um campo personalizado na folha de chapa (nesting) com o tempo real de processo apresentado no painel da máquina no final de cada corte de chapa. Essa informação lhe permitirá saber se o tempo estimado está de acordo com sua realidade ou não. E se ajustes se fazem necessários no Lantek.


Ainda ficou com dúvidas sobre a utilização deste recurso?

Deixe seu comentário para melhorarmos ainda mais o conteúdo deste artigo.

Was this article helpful?

Related Articles

Add A Comment